quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Curso Unidades Especializadas de Fronteira



Em treinamento organizado pela Secretaria Estadual de Segurança Pública, em conjunto com a Secretaria Nacional de Segurança Pública e financiado por recursos da Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras (Enafron). O Rio Grande do Sul recebeu quatro das 14 edições do curso, sendo uma realizada em São Luiz Gonzaga.

Os 39 profissionais participantes são das instituições de segurança pública presentes nas Missões: Brigada Militar, Polícia Civil, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal. Eles foram capacitados como operadores para fortalecerem a prevenção, o controle e a repressão dos delitos transfronteiriços e dos delitos praticados na faixa de fronteira Brasileira, proporcionando segurança pública aos cidadãos.

Para o comandante do CRPO Missões, Claiton Rui da Costa Portilho, além do treinamento, foi importante a integração de todos os órgãos de segurança da região. Ele agradeceu ao 4° RCB, que acolheu os policiais para o treinamento, e ao capitão Eduardo Brum e sua equipe pela coordenação do curso. A solenidade de encerramento ocorreu no final da tarde de ontem, no auditório do 4° RCB. Cada policial recebeu um certificado de participação.





segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

7ª Cavalgada Sepé Tiaraju homenageia os 176 anos da Brigada Militar e 9 anos do CRPO Missões e do 7º RPMon.

  Nos dias 06 e 07 de dezembro de 2013, o 7º Regimento de Polícia Montada realizou a 7ª edição da Cavalgada “Sepé Tiaraju”, em homenagem ao 176 anos da Brigada Militar e 9 anos do CRPO Missões e do 7° RPMon.
   
  Este ano a cavalgada contou com mais de 130 participantes, entre tradicionalistas e policiais militares, que saíram de várias localidades como: São Miguel das Missões, Vitória das Missões, Guarani das Missões, Entre-Ijuís, Santo Ângelo, Cerro Largo, Salvador das Missões, Giruá, São Paulo das Missões e Ijuí.
 
  Na manhã do dia 07 Dez, às 10h30min, os cavalarianos foram recebidos em ato solene no Quartel da Brigada Militar em Santo Ângelo.
Durante a solenidade, o 7° RPMon prestou uma homenagem com a entrega de diplomas “Amigo e Colaborador do 7° RPMon” a alguns colaboradores, que proativamente colaboram com a Brigada Militar nos respectivos municípios.
 
  Ao meio foi servido um almoço de confraternização entre os participantes da cavalgada.
 
 
























quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Olimpíadas da Brigada Militar


            Foi realizado no dia 25 de novembro de 2013, nas dependências do 27º GAC (Grupo de Artilharia de Campanha), torneio de tiro em comemoração ao Aniversário da Brigada Militar, e no Ginásio Municipal de Ijui foi disputado a modalidade de Voleibol Feminino. 
Estiveram participando do evento integrantes do 7º RPMon, 29° BPM e 14º BPM












terça-feira, 19 de novembro de 2013

BRIGADA MILITAR – PROCESSO DE NEGOCIAÇAO

O Governo fez um esforço para superar os seus limites estruturais e financeiros, em face de uma negociação complexa como é a que está em curso. Para melhor entendimento da proposta apresentada para os servidores da Brigada, realizamos alguns ajustes, que passamos a apresentar:
Destacamos que desde Janeiro de 2011 já se concretizaram inúmerosavanços importantes para a Brigada:
- aumento salarial de até 104% até 2014;
- mais de cinco mil promoções;
- admissão de mais de cinco mil soldados;
- reajuste da etapa-alimentação após 10 anos congelada;
- diárias de deslocamento a trabalho reajustadas em 115%;
- aumento da gratificação de incentivo de permanência e criação do
abono ao servidor ferido em ação policial;
- investimentos na ordem de mais de R$ 116 milhões em viaturas,
armamentos e equipamentos que aprimoram e melhoram as atividades da Brigada
Militar.

APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS:

  1. PROPOSTA SALARIAL:

            Tendo em vista os avanços históricos, tensionando e superando os limites
das finanças Estaduais, propomos reajustes até 2018, nos seguintes patamares de
remuneração inicial (básico + risco de vida), sobre a qual incidem suas vantagens
pessoais na carreira:



Posto
Graduação

Dez
2010

Nov
2014

Nov
2015

Nov
2016

Nov
2017
Nov 2018
Total Reajuste
2011/2018

Soldado
1.172,82
2.398,27
2.723,10
3.109,67
3.549,75
4.050,80
245,38%

Sargento
1.517,07
2.781,99
3.150,25
3.588,08
4.085,57
4.650,92
206,57%

Sargento
1.724,21
3.069,79
3.470,61
3.946,89
4.487,43
5.101,01
195,84%

sargento
1.932,48
3.261,65
3.684,19
4.186,09
4.755,33
5.401,07
179,48%

1° Tenente
2.680,84
4.125,02
4.645,29
5.262,52
5.960,91
6.751,34
151,83%

Capitão
4.479,37
7.791,98
8.447,12
9.210,17
10.038,4
8

10.937,1
7
144,16%

Coronel
6.688,42
9.593,08
10.678,8
3

11.960,2
8

13.395,5
2

15.002,9
8
124,31%



*De 2015 a 2018 os reajustes continuarão acontecendo nos meses de maio e
novembro.

  1. REGULAMENTO DISCIPLINAR:

A proposta apresentada pelas entidades é pelo retorno ao RDSM, que
passará a ser lei e extinguirá o atual RDBM. A principal mudança, com isso, será a
extinção das penas restritivas de liberdade e a constituição de um colegiado que
julgará os recursos que são apresentados por servidores militares sobre punições
sofridas.
A readequação do RDBM se dará através de um GT entre Governo e
Entidades a partir de Março de 2014, tendo como base o RDSM.


  1. PLANO DE CARREIRA

A proposta apresentada pelo governo busca um tratamento similar à
carreira de nível superior.

Situação Atual
Servidor pode ser promovido até o posto
de Tenente.
Ingresso na BM até os 27 anos e Reserva
Remunerada compulsória aos 54 anos.
Promoção na reserva para os Praças.

Proposta
 Servidor poderá ser promovido até o posto
de Capitão Auxiliar (o CBA habilitará os
Praças ao Posto de Tenente e Capitão);
Mantêm-se os limites de idade para
ingresso e reserva remunerada
Mantém-se a promoção na reserva para os
Praças.



* A aprovação da presente proposta possibilita a chamada imediata ao CTSP. A BM
propõe cronograma a fim de completar as vagas existentes. O início do próximo
curso será em Março de 2014. Serão chamados pelo menos 600 sargentos para
curso e promoção.

  1. ASCENSÃO NA CARREIRA

Serão chamados para realização dos cursos de ascensão à Carreira do
Nível Médio nas seguintes proporcionalidades:
Ano
ANTIGUIDADE
CRITÉRIO DE MÉRITO

2014 e 2015
70%
30%

2016 - 2017
50%
50%

2018
30%
70%



  • APÓS 2017, NÃO TENDO SIDO PREENCHIDAS AS VAGAS PREVISTAS NA
TABELA DO ÍTEM 5 (*), O CRITÉRIO DE CHAMADA SERÁ 50% NA ANTIGUIDADE
E 50% NO CRITÉRIO MÉRITO, ATÉ O PREENCHIMENTO DESSAS VAGAS.

  1. CAPITÃO AUXILIAR

Apresentamos a seguir algumas informações sobre este futuro Posto:
- A promoção dos atuais Tenentes para o posto de Capitão Auxiliar terá
como exigência a habilitação no Curso Básico de Administração (o CBA habilitará os
Praças ao posto de Tenente e Capitão Auxiliar);
- Este Tenente para ser promovido ao posto de Capitão Auxiliar deverá
concluir, com aproveitamento, um estágio básico, cuja chamada ocorrerá, com
aqueles que preencherem os requisitos, na proporção de 70% pelo critério mérito
(exame intelectual) e na proporção de 30% no critério antiguidade (tempo de serviço);
- A promoção dos Tenentes ao posto de Capitão Auxiliar se dará no critério
de 01 por merecimento e 01 por antiguidade;
- O Capitão Auxiliar executará funções nos Órgãos de Direção Geral,
Comandos Regionais e Departamentos;
- O número inicial de vagas para Capitão Auxiliar será de 15% do número de vagas previstas para o posto de Capitão da Carreira de Nível Superior; Os cargos
de Capitão Auxiliar serão providos na mesma proporção dos cargos providos do
Capitão do Nível Superior.
- Os PM que ingressarem na BM a partir de 2015, para serem promovidos
aos postos de Tenente e Capitão Auxiliar, deverão ter curso superior;
- Para os atuais PM não será exigido curso superior para ascensão aos
postos de Tenente e Capitão Auxiliar.


6. COMO FICAM OS INTERSTÍCIOS ENTRE OS POSTOS DA CARREIRA DE
NÍVEL MÉDIO?

Promoção
Para os atuais
integrantes da Carreira
de Nível Médio *

Para quem ingressar a
partir de 2015

Soldado para 2º Sargento
05 anos
05 anos

2º Sargento para 1º
Sargento
01 ano
08 anos

1º Sargento para 1º Tenente
03 anos
05 anos

1º Tenente para Capitão
AUX.
05 anos
06 anos

Capitão AUX. Total
14 Anos Serviço
24 Anos Serviço


* Este interstício será aplicado até o preenchimento das vagas existentes em 2014. Após o
preenchimento das vagas o interstício para promoção de 2º Sargento para 1º Sargento será de 4 anos
e para promoção de 1º Tenente para Capitão Auxiliar será de 02 anos, mantidos os demais
interstícios conforme consta na tabela.

Apenas para lembrar, os interstícios da Carreira de Nível Superior estão
estabelecidos conforme quadro abaixo:


Promoção

Interstício
Tempo Médio de
Serviço*

Capitão para Major
08 anos
10 anos

Major para Ten. Coronel
08 anos
18 anos

Ten. Coronel para Coronel
08 anos
26 anos

Coronel
------------------
-------------------



*Tempo efetivo de serviço


  1. O QUE MUDA A PARTIR DE 2015?

Aqueles que ingressarem na Brigada deverão ter nível superior para serem
promovidos a Tenente e Capitão Administrativo;
O servidor que ingressar na Brigada Militar não será promovido quando for para a
Reserva, tal como ocorre hoje na Carreira de Nível Superior.

8. POLÍTICA DE INGRESSO REGULAR
O ingresso na Brigada Militar será regular e anual, no mínimo
proporcional à saída de efetivos. Na Carreira do Nível Superior, turmas anuais
mínimas de 60 capitães QOEM. Será realizado anualmente pelo menos um curso de
Sargento com 600 vagas.

9. CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE A PROPOSTA DE CRIAÇÃO DO QUADRO
DE TENENTES E CAPITÃES AUXILIARES DE BOMBEIROS E DEMAIS ITENS
a) Para os Capitães Auxiliares serão criados 110 Cargos – 15% dos Capitães QOEM –
e distribuídos na mesma proporção – 15% - aos Bombeiros, resultando em 14 Cargos
de Capitães Auxiliares para os oriundos da QPM2 e 96 para os oriundos da QPM 1.
b) Os 110 Capitães Auxiliares e os 760 Tenentes constituirão o Quadro de Oficiais
Auxiliares (QOA). Serão destinadas 15% de vagas do QOA aos integrantes da QPM 2.
O preenchimento das vagas de tenentes do QOA destinadas aos integrantes da QPM
2 serão destinadas e preenchidas à medida que os Sargentos da QPM 2 forem
concluindo o CBA e de acordo com o implemento do Art. 16, § 3º da Lei 10.992/97,
na mesma proporcionalidade prevista no item 4, letra G.
c) Sobre a proposta de transformação imediata das vagas de 3º Sargento no
momento em que forem vagando, tal medida já está prevista na Lei 10.992/97, e
alterações.